Direto da Sacristia
×
×

Penas canônicas contra um sacerdote e uma religiosa

Postado em 20 Fevereiro 2011por E. Marçal
Do Instituto Humanitas Unisinos


Cardeal Levada declara sacerdote chileno culpado por abusos sexuais
Chile

Mons. Ricardo Ezzati
Arcebispo de Santiago do Chile

O novo arcebispo de Santiago do Chile, Mons. Ricardo Ezzati, informou a decisão da Santa Sé sobre o Rev.do Pe. Fernando Karadima, declarado culpado por abuso sexual.


Rev.do Pe. Fernando Karadima
condenado pela Doutrina da Fé à vida de oração e penitência

Após a coleta de denúncias de testemunhas sobre o comportamento do dito sacerdote sobre assédio sexual a menores de idade, somada a outros testemunhos e antecedentes, o Cardeal Errázuriz Ossa, arcebispo emérito de Santiago do Chile, há sete meses encaminhou os documentos à Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé. Após apurada deliberação, com parecer do Santo Padre, o Cardeal Levada determinou que, considerando a idade o estado de saúde do reverendo Karadima, impõs-se ao culpado uma vida de oração e penitência. Também, em reparação às vítimas de seus abusos, foi avaliado um lugar de sua residência. De igual modo, como pena expiatória, o sacerdote está perpetuamente proibido do exercício público de qualquer ato de ministério sacerdotal, em particular, da confissão e da direção espiritual de qualquer pessoa. O não-cumprimento de tais medidas não descarta a demissão do estado clerical.

Segundo o Arcebispo Ezzati, que pessoalmente comunicou ao sacerdote a decisão da Doutrina da fé, Karadima se considera inocente e que, como prevê o documento do dicastério, está preparando a sua defesa. O mesmo arcebispo acrescentou, inclusive, que Karadima não poderá se reunir com os membros da paróquia que administrava, com os sacerdotes da União Sacerdotal do Sagrado Coração – fundada por ele – e com pessoas que tenha dirigido espiritualmente, mas isso não quer dizer que o padre esteja preso e não possa se reunir com outras pessoas.

O Arcebispo de Santiago ordenará uma visita canônica à União Sacerdotal do Sagrado Coração – que conta entre seus membros até mesmo bispos chilenos – para verificar a eclesialidade dos processos de formação dos seus membros e a transparência da administração econômica.



Do Instituto Humanitas Unisinos


Religiosa é expulsa de convento por atitudes na internet
Espanha

Maria Jesús Galán
que sofreu exclaustração da Ordem Dominicana

Uma religiosa espanhola de 54 anos, dos quais 35 anos de vida religiosa, foi exclaustrada do Convento de Santo Domingo o Real, em Toledo, pelo descontentamento [dizem pessoas próximas à religiosa] da hierarquia eclesiástica com uma religiosa que adquiriu cada vez mais notoriedade pública nos meios de comunicação.

O arcebispado de Toledo não quis opinar sobre o assunto, afirmando que se trata de assuntos internos da Ordem dos Dominicanos.

Em maio de 2010, a Ir. María Jesús Galán recebeu a Placa ao Mérito Regional do governo de Castela-Mancha por seu “trabalho de catalogação de documentos e livros da biblioteca conventual, a introdução de tecnologias em um ambiente tradicional e a contribuição para a difusão pela rede”. Ela mantém um perfil na rede de relacionamento social Facebook.

Agora ela está procurando trabalho e talvez possa realizar um de seus sonhos: viajar a Londres e a Nova York.

______________________
Comentário do blog: Se fosse por notoriedade pública em meios de comunicação, a norte-americana Madre Angélica já teria sofrido alguma punição, desde que em 1981 fundou o atual maior canal de televisão católico do mundo, com alcance a 80 milhões de lares em 110 países. Há algo mais que causou tal decisão contra a dominicana espanhola.

Sugestões de artigos