'

Categorias | Sem categoria

Morreu o Núncio nos EUA

Postado em 28 julho 2011 by E. Marçal




Adormeceu no Senhor, na noite desta quarta-feira, S.E.R. Mons. Pietro Sambi, aos 73 anos, completados ontem. Na última sexta-feira, a Nunciatura nos Estados Unidos da América emitira comunicado informando que o Núncio estava em estado crítico depois de ser submetido a uma cirurgia nos pulmões. Em observação desde então no hospital Johns Hopkins, em Baltimore, lá faleceu em decorrência de complicações pós-operatórias.

Nascido na diocese italiana de Rimini e ordenado sacerdote em 1964, logo ingressou no serviço diplomático da Santa Sé, tendo exercido funções relativas ao cargo em Camarões, Cuba, Argélia, Nicarágua, Bélgica, Índia, Burundi, Indonésia e Jerusalém; deste último cargo, para onde foi nomeado em 1998 como delegado apostólico, resta honroso reconhecimento por sua obra a favor dos cristãos da Terra Santa.

O Núncio Sambi entrega o báculo pastoral ao novo Arcebispo de New York,
Timothy Dolan, em sua posse canônica em 15 abril 2009
À sua direta, o Cardeal Egan, Arcebispo emérito

Núncio nos Estados Unidos da América desde 2005, mediou importantes nomeações episcopais, como a de Dolan para New York, Goméz para Los Angeles, Chaput para Filadélfia e Broglio para a Arquidiocese castrense, o que o fez inegável colaborador do Santo Padre em sua reforma no episcopado mundial. Recebeu o Papa Bento XVI em sua residência, quando da visita papal em 2008.

Com seu falecimento, agora é, portanto, vacante a sede titular arquiepiscopal de Belliscatrum, para a qual deverá ser oportunamente nomeado outro Arcebispo não-Ordinário de alguma Arquidiocese.


As exéquias serão rezadas no dia 06 agosto, Festa da Transfiguração do Senhor, na Basílica da Imaculada Conceição, em Washington.

Suas obras o acompanham. Oremos por sua alma.

Requiescant in pace.

Categorias | Sem categoria

Relações diplomáticas com a Malásia

Postado em 27 julho 2011 by E. Marçal


Por Carlos Eduardo Burle


Troca de presentes entre o Santo Padre e o Primeiro-ministro malaio
Audiência em 18 julho

A Santa Sé e a Malásia, desejosos de promover os lanços de amizade mútua, decidiram, em comum acordo, estabelecer relações diplomáticas no nível de Nunciatura Apostólica, por parte do Vaticano e de embaixada, por parte da Malásia.

Bandeira do país,
onde vê-se a conhecida Lua crescente dos muçulmanos

Um comunicado publicado hoje, explica que a Malásia é a 179ª nação a estabelecer relações diplomáticas com a Santa Sé. O país tem uma área de 329.750km² e uma multirracial e multicultural população de 28.306.700 habitantes. A religião do Estado é o islamismo, professado por 60.4% dos habitantes. O segundo maior grupo religioso é o budista (19.2 %), seguido pelos cristãos (9.1%), pelos hindus (6.3%), religiões chinesas (2.6%) e aministas (2.4%) .A Igreja Católica tem presença no reino desde 1511, quando chegaram os primeiros missionários portugueses em Málaca. São Francisco Xavier também chegou à cidade em 1545. Hoje, a Igreja possui nove circunscrições eclesiásticas, incluindo três arquidioceses: Kuala Lumpur, na península; Kuching e Kota Kinabalu, na ilha de Bornéu. O clero local é composto de 11 bispos, 274 padres diocesanos, 119 padres regulares, 123 religiosos, 759 religiosas. O país também possui 270 seminaristas maiores. Os católicos compõem cerca de 3% da população, 850.720 fiéis. A Igreja Católica, ainda segundo o comunicado, tem participação marcante na evangelização e no cuidado pastoral de famílias e jovens. Sempre respeitanto os aspectos culturais e religiosos do povo, a Igreja atua nos campos da educação, da caridade e dos trabalhos sociais, dirigindo não só numerosas escolas primárias e secundárias, mas também instituições de apoio e ajuda aos pobres e imigrantes. As iniciativas visam promover a harmonia social e a reconciliação entre os diversos grupos religiosos, através do diálogo, igualdade de direitos e respeito mútuo.

Kuala Lumpur, capital e maior cidade do país

A Santa Sé mantém no país uma delegação apostólica desde fevereiro de 1998. Em 18 de julho, o Santo Padre Bento XVI recebeu Najib Bin Abdul Razak, primeiro-ministro do país, numa audiência no Palácio Apostólico de Castelgandolfo. Durante esse encontro, foram estabelecidas as relações diplomáticas.

Categorias | Sem categoria

Novo Bispo de Petrolina

Postado em 27 julho 2011 by E. Marçal





Renúncia do Bispo de Petrolina e nomeação do sucessor


O Santo Padre aceitou a renúncia ao governo pastoral da diocese de Petrolina (Pernambuco) apresentado por S.E.R. Dom Paulo Cardoso da Silva, bispo professo da Ordem dos Carmelitas, em conformidade com o cânon 401 § 1 do Código de Direito Canônico.

S.E.R. Dom Manoel dos Reis de Farias
65 anos
O Papa nomeou Bispo de Petrolina S.E.R. Dom Manoel dos Reis de Farias, até agora Bispo de Patos (Paraíba).

S.E.R. Dom Manoel dos Reis de Farias nasceu em Orobó, diocese de Nazaré (Pernambuco), em 23 abril 1946. Depois dos estudos elementares realizados no Colégio Pio XI dos Irmãos Maristas, em Surubim, diocese de Nazaré, frequentou o curso de Filosofia no Instituto “Estrela Missionária” em Nova Iguaçu (Rio de Janeiro). Em seguida, iniciou o curso de Teologia na Escola de Teologia do Mosteiro São Bento do Rio de Janeiro e o concluiu na Escola de Teologia do Mosteiro São Bento de Olinda.

Foi ordenado sacerdote em 06 janeiro 1983, em Orobó, para a diocese de Nazaré.

No curso do ministério sacerdotal, desempenhou, dentre vários outros, os seguintes encargos: Vice-reitor do Seminário Arquiepiscopal de Olinda e Recife (1987); Membro do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores da diocese de Nazaré.

Em 08 agosto 2001 foi eleito Bispo de Patos e recebeu a sagração episcopal em 10 outubro do mesmo ano, em cerimônia presidida por S.E.R Dom Jorge Tobias de Freitas, então Bispo de Nazaré. Ingressou em sua Catedral e iniciou o seu ministério episcopal em 01 dezembro sucessivo.

O novo Bispo de Petrolina tomará posse de sua Catedral em 01 outubro.