'

Novo Abade do Rio de Janeiro

Postado em 08 novembro 2012 by E. Marçal

Por permissão extraordinária do Em.mo Cardeal João Braz, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada, foi aceita a eleição abacial e a consequente transferência do Rev.do Dom Filipe da Silva, OSB, 50 anos, do Mosteiro de São Bento de Olinda para a Abadia Nossa Senhora do Monserrate do Rio de Janeiro.

A Abadia do Rio de Janeiro encontrava-se vacante desde 11 agosto 2010, quando o então abade, Rev.do Dom Roberto Lopes, pediu renúncia do cargo [há algum tempo, ele foi nomeado vigário episcopal para a Vida Consagrada da Arquidiocese do Rio de Janeiro]. Nestes 2 últimos anos, por decisão da própria comunidade monástica, ainda indecisa de quem eleger como abade, o prior Dom  Henrique Coelho administrou a Abadia. Porém, 2 anos são o limite que a legislação canônica permite que uma abadia permaneça sem um abade eleito.

Afinal, reunidos em capítulo para eleição abacial, os monges decidiram sobre Dom Filipe da Silva. Contudo, por o Abade já governar outro mosteiro e dever exercer esta função vitaliciamente, a eleição foi submetida ao parecer da Santa Sé, especificamente na Congregação presidida pelo Cardeal Braz.

Fachada da igreja abacial do Mosteiro do Rio de Janeiro
Dom Filipe é o 87º Abade nos 400 de história desta comunidade monástica

Aceitada a eleição por parte de Dom Filipe, recorreram à dispensa da Santa Sé referente ao seu atual governo no Mosteiro de Olinda. O Cardeal, analisando as circunstâncias, ratificou a escolha.

Dom Filipe é alagoano e ingressou na Ordem Beneditina no mesmo Mosteiro do Rio de Janeiro, onde já exerceu outras funções. Foi eleito Abade de Olinda em agosto de 2006, cargo vacante desde a renúncia do Rev.do Dom Bernardo Alves.

É provável que a posse canônica de seu novo cargo aconteça no próximo dia 1º de dezembro.

Um monge,  tendo uma vez recebido a bênção abacial, não recebe outra, até porque espera-se que o cargo de Abade seja vitalício, que não aconteçam transferências – embora que aconteçam, mas raramente.

Vista aérea do secular Mosteiro de Olinda, agora vacante, onde Dom Filipe foi abade por 6 anos

Novo Bispo de Patos

Postado em 07 novembro 2012 by E. Marçal

Atualizaremos quando dispormos de novas informações.

Pe. Eraldo Bispo, 46 anos

O Santo Padre Bento XVI nomeou hoje Bispo da Diocese de Patos (Paraíba) o Pe. Eraldo Bispo da Silva, 46 anos, do clero da diocese de Barreiras (BA), até agora Vigário-geral na mesma diocese

O Rev.do Pe. Eraldo Bispo da Silva nasceu em Monteiro, Estado da Paraíba, em 13 agosto 1966. Fez seus estudos filosóficos no Seminário de Santa Cruz (GO) e os estudos teológicos no Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás, em Goiânia, enquanto residia no Seminário Interdiocesano São João Maria Vianney.

Foi ordenado sacerdote em 24 abril 1993 e incardinado na Diocese de Barreiras.

Possui especialização em Metodologia da Formação Sacerdotal e Religiosa pela Universidade Católica de Salvador e em Direito Canônico pelo Instituto Teológico Pastoral para a América Latina (ITEPAL), de Bogotá, Colômbia.

Na diocese de Barreiras, entre outros cargos, foi vigário episcopal nos anos 1994-1996 e 2008-2009 e Coordenador diocesano de Pastoral nos anos 1997-1999 e 2003-2004.

_________________

Segundo o Direito Canônico, o Bispo eleito, já que ainda não é sagrado, deverá tomar posse de seu ofício nos próximos 4 meses, depois de receber a sagração episcopal (cânon 382 § 2). As referidas datas (de sagração episcopal e posse canônica, que poderão acontecer juntas se ocorrem na própria Diocese) ainda serão divulgadas.

A Diocese de Patos encontrava-se vacante desde julho de 2011, quando Dom Manoel dos Reis foi transferido para a Diocese de Petrolina.

Com informações do boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé