'

Nomeado Coadjutor para diocese de bispo rebelde

Postado em 17 outubro 2011 by E. Marçal

Nomeação de Bispo coadjutor de Poreč e Pula

Croácia


O Santo Padre Bento XVI nomeou Bispo coadjutor de Poreč e Pula (Croácia) o Rev.do Mons. Dražen Kutleša, até agora Oficial da Congregação para os Bispos.

O Rev.do Mons. Dražen Kutleša nasceu em 25 setembro 1968 em Tomislavgrad, em Bósnia e Herzegovina. Depois de frequentar o Seminário Menor em Dubrovnik, continuou os estudos de Filosofia e de Teologia no Seminário Maior de Sarajevo. Foi ordenado sacerdote em 29 junho 1993 para a diocese de Mostar-Duvno. Em 1994, conseguiu o bacharelato na Faculdade de Teologia de Zagabria, na Croácia, e, em 2001, o doutorato em Direito Canônico na Pontificia Università Urbaniana.

Desde 2006 era Oficial da Congregação para os Bispos. Desde 2011, colaborador da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

_______________


Como define o § 3 do cânon 403 do Código de Direito Canônico, quando “parecer mais oportuno, pode a Santa Sé constituir de ofício um Bispo coadjutor […]; o Bispo coadjutor tem direito de sucessão.

S.E.R. Mons. Milovan, depois de ser ensinado à força a virtude da obediência assiste passivamente à nomeação de seu Coadjutor


Em agosto passado, chegou ao fim o impasse entre a diocese de Poreč e Pula, o mosteiro beneditino de Puglia e a Santa Sé, sobre a devolução da referida Diocese de um mosteiro croata aos monges beneditinos italianos: uma comissão de Cardeais, coma a autorização do Papa Bento XVI, determinara que S.E.R. Mons. Ivan Milovan, Bispo residente de Pula, devolvesse o mosteiro aos beneditinos de Puglia e, devido à venda de porções de terra do mesmo mosteiro, pagasse uma indenização baseada em milhões de euros. O Bispo recusou-se. O Papa, querendo acabar de uma vez com a questão e deixar claro que é ele quem tem a autoridade máxima sobre as dioceses, interveio na autoridade do bispo rebelde e nomeou o Vice-carmelengo da Igreja como Bispo de Poreč e Pula com tempo suficiente para assinar os acordos no lugar do Mons. Milovan, que não tinha qualquer poder nas circunstâncias.

Passados dois meses do ato, mais uma vez a Santa Sé mostra como agir em situações de rebeldia contra a autoridade papal e contra a justiça da Igreja: nomeia um Coadjutor para que o Mons. Milovan, a 4 anos de apresentar sua renúncia ao governo da Diocese, já tenha como certo o seu sucessor, que até lá será o seu Auxiliar.


“Cristo conferiu a todos os Apóstolos o poder episcopal, 

mas só a Pedro a guia da Igreja”.

Categorias | Bento XVI, Notícias, Teologia

Bento XVI anuncia Ano da Fé

Postado em 16 outubro 2011 by E. Marçal


Foram em prata os metais usados na Missa do Tempo Comum

Durante a homilia pronunciada durante a Missa do XIX Domingo “per annum“, por ocasião do primeiro encontro internacional dos novos evangelizadores, promovido pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, o Santo Padre Bento XVI anunciou 2012 como o Ano da Fé, com início em 11 de outubro, 50º aniversário da abertura do Segundo Concílio do Vaticano, e conclusão a 24 de novembro de 2013, Solenidade de Cristo Rei do Universo.

“Será um momento de graça e compromisso para uma plena conversão a Deus, para fortalecer a nossa fé n’Ele e a anunciá-Lo com alegria ao homem do nosso tempo. Queridos irmãos e irmãs, vocês estão entre os protagonistas da nova evangelização que a Igreja iniciou e leva avante, não sem dificuldade, mas com o mesmo entusiasmo dos primeiros cristãos” – concluiu o Papa.

Fotos da Day Life

 

Inédito: Bento XVI usa plataforma móvel

Postado em 16 outubro 2011 by E. Marçal

 Fotos da Day Life

Plataforma móvel evita os esforços dispensáveis e garante uma maior segurança ao Pontífice

Na manhã de hoje, tal como foi anunciado e esclarecido pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o Papa Bento XVI fez uso de uma plataforma móvel desde a sacristia da Basílica Vaticana até às escadas do Altar da Confissão e no percurso inverso, ao fim da Missa.

 


Segundo o comunicado, a decisão não se baseia em diagnósticos médicos, mas na preocupação em poupar o Santo Padre de esforços que agora podem cansar um homem de 84 anos: o trajeto de cerca de 100 metros, portanto cerca de 8 itens, entre roupas, paramentos e insígnias. Ademais, o uso da plataforma garante uma certa segurança ao Pontífice, quando ele permanece apenas no centro da nave central enquanto avança em direção ao altar, em atenção a casos de investida contra o Papa, principalmente durante o ingresso da Missa do Galo de 2009.

É provável que a tal plataforma móvel seja usava mais vezes, devido ao aparente cansaço de Bento XVI que já pode ser visto em seu semblante e em seus gestos, acompanhando o peso dos anos. O mesmo aconteceu o Papa João Paulo II.

É notória a leveza dos paramentos verdes usados e até mesmo a sua personalização,
no brasão papal que é bordado na parte inferior da casula

O Papa rezou a Missa com os participantes do encontro “Novos evangelizadores para a Nova Evangelização – A Palavra de Deus cresce e se difunde”, que acontece no Vaticano e precede o Sínodo dos Bispos de 2012 que discutirá o mesmo assunto.

Portanto, está perto do fim o tempo de Bento XVI andar entusiasmado pela nave central da Basílica, cumprimentando os fiéis e osculando criancinhas apresentadas por seus pais. É bom lembrar que também a sedia gestatoria poderia poupar Bento XVI do cansaço físico, garantir-lhe segurança, enquanto demonstraria que até nisto há continuidade e não ruptura na liturgia.

Rezemos pela saúde do Santo Padre. Que ele viva tanto ou mais que Pedro, ou até quando o Senhor quiser.